Discursão em chácara na Vila Palmares II termina em assassinato

Discursão em chácara na Vila Palmares II termina em assassinato

Uma confusão generalizada, na noite de ontem, domingo (17), no Loteamento Três Corações, na Vila Palmares II, culminou com o assassinato, com um tiro no peito, de Jailton Rocha de Souza, 24 anos. A confusão toda se deu porque o homem estava batendo na mulher dele, não identificada, quando outros, que estavam comendo e bebendo próximo, interferiram e o retiraram de perto dela, para que ele parasse com a agressão.

João Antônio da Silva, 48, pai de Jailton, conta que, inconformado, ele foi até os homens que separaram a briga do casal e passou a discutir, quando um deles o desafiou para brigar e o desafio foi aceito.

O homem conta que pegou o filho pelo braço e o retirou do local, fazendo com que entrasse em casa. Porém, o rapaz, não conformado, saiu de novo e, desta vez, armado de facão, ameaçando matar dois homens, um deles identificado como José. Nesse instante, João Batista, irmão de José, fez um disparo de arma de fogo contra Jailton de Souza, acertando-lhe o peito.

Outra testemunha do crime, José Augusto Moreira Silva, 28 anos, conta que não acompanhou o início da confusão, mas viu quando a mulher de Jailton já estava desmaiada no chão e vários homens o retiraram de perto dela aos empurrões. Em seguida, o homem já saiu de casa armado de facão, gritando que já havia matado dois e agora faria o mesmo com mais dois, e partiu para cima de José e do outro homem, tentando atingi-los no pescoço, momento em que foi baleado. João Batista e José estão foragidos.

João Antônio da Silva, pai de Jailton de Souza, registrou o crime em Boletim de Ocorrência, na 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil e afirma que espera que a justiça seja feira, “na Terra ou a justiça de Deus”.

Por Neide Folha

Close Menu