Acidente de trânsito tira vida de mulher no Bairro da Paz

Acidente de trânsito tira vida de mulher no Bairro da Paz

Um grave acidente de trânsito ocorrido na tarde desta sexta-feira (8) resultou em mais uma morte em Parauapebas. Desta feita, Claudiomaria Souza da Silva, 36 anos, nascida em Texeira de Freitas (BA), foi a vítima. A colisão entre uma Pop 100 de cor preta que ela conduzia e uma saveiro furgão da Expresso Vitória, conduzido por um motorista ainda não identificado. Populares afirmaram que era um menor de idade.

A colisão que resultou em morte ocorreu em um cruzamento das Ruas Castro Alves e São Francisco, Bairro da Paz. No local, não tem sinalização alguma e a harmonia no trânsito – que está difícil em Parauapebas – fica pelo bom senso dos motoristas e motociclistas.

Acontece que nesta tarde, o saveiro furgão colidiu lateralmente a motocicleta que Claudiomara conduzia. Testemunhas relatam que os dois condutores não pararam no cruzamento. Mesmo assim, ao invés de prestar socorro, ou solicitar ajuda, o motorista do saveiro fugiu para rumo ignorado, enquanto populares acionavam profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Com a chegada do Samu, Claudiomaria foi submetida a massagens cardíacas, porém, ela não reagiu aos estímulos e foi dada como morta.

O agente Gonçalves do Departamento Municipal de Trânsito e Transportes (DMTT), informou que o procedimento do órgão foi sinalizar o local e fazer o boletim de trânsito que vai relatar o ocorrido. Posteriormente, levariam os veículos para o pátio do DMTT, por se tratar de acidente com vítima fatal. Perguntado pelo Papo Carajás, se o motorista era menor de idade, o agente afirmou que “segundo populares, o motorista do carro evadiu-se da cena do acidente e seria um menor de idade”.

O cruzamento das Ruas Castro Alves e São Francisco não é sinalizado, então, de acordo Gonçalves, a preferência é de quem vem pela direita, mas o correto seria os dois pararem. “Por se tratar de um acidente com vítima fatal, não opinamos, fazemos um levantamento e a situação fica a cargo das investigações”, finalizou o agente.

O motorista do veículo ficou de se apresentar na Delegacia de Polícia Civil na companhia de um advogado.

Close Menu